Confira os destaques do fim de semana na 9º Mostra Ecofalante - Ecoo

Confira os destaques do fim de semana na 9º Mostra Ecofalante

0 5

A 9ª Mostra Ecofalante de Cinema, que acontece até o dia 20 de setembro de forma totalmente online e gratuita, traz 98 filmes de 24 países, além de 8 debates com convidados especiais e entrevistas exclusivas com diretores.

A programação deste fim de semana conta com um debate sobre Emergência Climática no sábado, uma entrevista, oito estreias e diversas outras atrações. Alguns filmes ficam disponíveis por apenas 24 horas, programe-se para não perder nenhum! Confira os destaques:

Na sexta-feira (21/08), às 15h, teremos duas estreias. No Panorama Internacional Contemporâneo, será disponibilizado Breakpoint: Uma Outra História do Progresso, produção francesa inédita no Brasil que rodou inúmeros festivais pelo mundo, com direção de Jean-Robert Viallet. O filme analisa 200 anos de desenvolvimento para fornecer uma visão alternativa de nossa história do progresso. Na Competição Latino-Americana, teremos o chileno inédito no Brasil Deus”, que esteve em vitrines internacionais prestigiosas, como os festivais Dok Leipzig, Toulouse, DocMontevideo e Visions du Réel, onde conquistou o prêmio de melhor filme pelo júri jovem do evento. Dirigido por Christopher Murray, Josefina Buschmann e Israel Pimentel, aborda a visita do Papa ao Chile, em 2018, onde o país vivia a maior crise religiosa de sua história. Ambos os filmes ficam disponíveis por três dias na plataforma.

“Breakpoint: Uma Outra História do Progresso”, de Jean-Robert Viallet

No sábado (22/08), às 17h, acontece o debate Emergência Climática e Economia: O Grande Desafio, que contará com a presença do líder indígena e ativista ambiental Ailton Krenak, de Ricardo Abramovay, professor sênior do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo, e mediação de Natalie Unterstell, especialista em políticas públicas de Mudança Climática. O debate terá interpretação em Libras e será transmitido ao vivo em nossas páginas do Facebook e Youtube.

No mesmo dia, às 15h, estreia na Competição Latino-Americana o filme Indianara, de Aude Chevalier-Beaumel e Marcelo Barbosa, que ficará disponível por dois dias. O longa, que tem como protagonista uma militante pela sobrevivência das pessoas transgêneras no Brasil, teve sua estreia no badalado Festival de Cannes e conquistou o prêmio do público no Festival Brésil en Mouvement, em Paris. No Panorama Internacional Contemporâneo, teremos Ladrões do Tempo, dirigido por Cosima Dannoritzer (de “A Tragédia do Lixo Eletrônico”, exibido na Mostra Ecofalante de Cinema), uma coprodução Espanha/França que investiga como o tempo se tornou uma nova fonte cobiçada. A obra, que estreia às 15h e ficará disponível por três dias, ouve especialistas para revelar o quanto a monetização do tempo, por um sistema econômico agora predominante, afeta a vida cotidiana. Às 12h, uma entrevista exclusiva com a diretora do filme será lançada em nossas redes sociais.

“Indianara”, de Aude Chevalier-Beaumel e Marcelo Barbosa

domingo (23/08) conta com quatro estreias, todas a partir das 15h.  No Panorama Internacional Contemporâneo, teremos a produção australiana “Triste Oceano”, de Karina Holden, que foi destaque no reputado festival socioambiental Planet in Focus, do Canadá, ao alertar que metade de toda a vida marinha foi perdida nos últimos 40 anos e que em 2050 haverá mais plástico do que peixes nos mares. O filme terá opção para assistir em Libras e ficará disponível por três dias. Na Competição Latino-Americana, o cearense “Soldados da Borracha”, de Wolney Oliveira, ficará disponível por 24 horas; o documentário resgata a saga de cerca de 60 mil brasileiros, enviados para a região amazônica durante a Segunda Guerra Mundial, em mirabolante plano para extrair látex, material estratégico imprescindível para a vitória dos Aliados. Já os curtas Caranguejo Rei (de Enock Carvalho e Matheus Farias, exibido em eventos na França) e Guaxuma (de Nara Normande, vencedor do Festival de Gramado e premiado nos EUA, Reino Unido, Portugal e na Suíça) ficam disponíveis por três dias.

“Triste Oceano”, de Karina Holden

Além das estreias, continuam em cartaz “Os Senhores da Água”, “Liberdade”, “Nova Iorque, Mais Uma Cidade” e “O Levante dos Andes – A Cidade-Tampão Que Se Reinventa Através da Arquitetura” (disponíveis até às 15h de sexta-feira); “O Custo do Transporte Global”, “C.I.T.A. (Cooperativa Industrial Têxtil Argentina)”, “O Delegado” e “Estou Me Guardando para Quando o Carnaval Chegar” (disponíveis até às 15h de sábado); “Ouro da Morte” (disponível até às 15h de domingo); e os filmes do Concurso Curta Ecofalante (disponíveis durante todo o período da Mostra).

“Soldados da Borracha”, de Wolney Oliveira

A programação completa do evento pode ser acessada em nosso folder interativo.

Uma apresentação do Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura, do Governo do Estado de São Paulo – por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa – e da Ecofalante, a Mostra Ecofalante de Cinema é viabilizada através da Lei de Incentivo à Cultura e do Programa de Apoio à Cultura (ProAC). Tem patrocínio do Mercado Livre, da Spcine e da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, e apoio da White Martins, Kimberly Clark e Pepsico. É uma produção da Doc & Outras Coisas e co-produção da Química Cultural. A realização é da Ecofalante, do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, do Ministério do Turismo e do Governo Federal.

Siga a Mostra Ecofalante nas redes sociais:

facebook.com/mostraecofalante
twitter.com/MostraEco
instagram.com/mostraecofalante
youtube.com/mostraecofalante

#Envolverde

apoie




Fonte

Deixar uma resposta