Catalisa promove soluções e negócios inovadores que beneficiem a sociedade - Ecoo

Catalisa promove soluções e negócios inovadores que beneficiem a sociedade

0 9

Mais novo programa de inovação do Sebrae, vai aproximar também as startups das médias e grandes corporações.

Neste mês de novembro, o Sebrae apresenta diversas oportunidades para o desenvolvimento de pequenos negócios inovadores, como startups, negócios de impacto social e ambiental, além de empresas de base tecnológica. As iniciativas fazem parte do novo programa de inovação aberta, Catalisa, que foi criado para impulsionar soluções inovadoras que resolvam demandas ou problemas de empresas, governo, sociedade ou ambiente, por meio da indução de conexões entre atores-chave dos ecossistemas de inovação brasileiros, de forma colaborativa, democrática e escalável.

Já na próxima segunda-feira (16), será lançado o Catalisa Corp, voltado para impulsionar conexões qualificadas entre médias e grandes empresas, interessadas em desenvolver soluções de forma colaborativa com pequenos negócios inovadores, para resolver problemas ou aproveitar oportunidades de mercado. A apresentação oficial do Catalisa Corp vai acontecer durante a conferência anual da Anpei (Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras), que neste ano será 100% online, entre os dias 16 e 19 de novembro.

Durante a palestra “Ecossistemas de Inovação fortes catalisam a inovação aberta”, o gerente de inovação do Sebrae, Paulo Renato vai dar detalhes do Catalisa Corp, que vai conectar desafios das corporações aos pequenos negócios. Nos dias seguintes (17 e 18/11), no estande virtual do Sebrae no evento, mais de 10 corporações vão apresentar suas oportunidades atuais de inovação aberta para startups, com sessão de tira-dúvidas ao vivo para as startups participantes, convidadas pelo Sebrae a partir de uma chamada pública que realizou em suas redes sociais.

Na semana seguinte, as mesmas corporações repetirão suas apresentações e respectivas sessões de tira-dúvidas no estande virtual do Sebrae, durante a 30ª Conferência da Anprotec (Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores), nos dias 24 e 25 de novembro, seguindo a mesma dinâmica. As startups interessadas em participar dessa programação devem se inscrever clicando aqui.

“O Sebrae se posiciona com um hub de oportunidades para os pequenos negócios inovadores.  Queremos que essas conexões promovidas pelo Catalisa gerem cada vez mais inovação dentro dos territórios e se multipliquem. Por isso, criamos também a comunidade Catalisa dentro da plataforma digital WorldLabs (www.worldlabs.org)”, explicou o analista de inovação do Sebrae, Rafael Castro.

Negócios inovadores nas universidades 

Outra linha de atuação do Catalisa ICT é voltada para aproximar a academia e o mercado. O programa foi anunciado no último dia 16 de outubro, durante a programação do Mês da Inovação. O evento de lançamento contou com a presença do presidente do Sebrae, Carlos Melles, Sebrae, e do ministro Marcos Pontes, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

“Queremos despertar o empreendedor que existe dentro de cada pesquisador e levar as necessidades da sociedade para a academia, em temas que podem impactar fortemente o desenvolvimento do país. Como resultado, teremos a geração de novas empresas de base tecnológica, para alavancar geração de riqueza e bem-estar para a sociedade”, declarou o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

No próximo dia 23 de novembro, o Sebrae lança edital de chamamento nacional para seleção de pesquisas com potencial de inovação durante a 30ª Conferência da Anprotec (Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores).  Se você é mestre ou doutor titulado a partir de 2016, com diploma reconhecido no Brasil, mestrando ou doutorando em instituições brasileiras, e quer gerar negócios inovadores, aproveite a oportunidade para se engajar no Catalisa ICT.

As inscrições serão até o dia 24 de janeiro de 2021 e os selecionados vão ter a oportunidade de participar de uma jornada de empreendedorismo tecnológico, da bancada de pesquisa até o mercado. Além disso, serão realizadas capacitações on-line específicas em cada etapa da jornada aos pesquisadores participantes da iniciativa.

Pesquisadores das áreas de ciências exatas, ciências agrárias, engenharias e ciências da saúde podem participar. O único requisito é que seja apresentada alguma proposta inovadora. Ao todo, o Catalisa ICT quer selecionar mil pesquisas inovadoras, 270 planos de inovação, 135 projetos de PD&I e 130 pesquisadores atuando diretamente em micro e pequenos negócios.

A jornada de aceleração dos pesquisadores para o empreendedorismo terá quatro etapas: mobilização, capacitação, desenvolvimento e teste e tração. Ao longo desse processo de capacitação, por meio de editais, os participantes submetem planos de inovação, a serem fomentados como pessoas físicas, e, na sequência, projetos de inovação, agora como pessoas jurídicas. Todo a jornada é norteada por problemas e desafios identificados no mercado e na sociedade.

Para conhecer mais sobre as ações do Catalisa, clique aqui.



Fonte

Deixar uma resposta