Adolescente de 15 anos passa por dois transplantes de coração - Ecoo

Adolescente de 15 anos passa por dois transplantes de coração

0 4
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({ google_ad_client: "ca-pub-8192361229001083", enable_page_level_ads: true });

Para quem acredita que nada na vida é por acaso, esta história é prova dessa crença. Afinal, houve muitas chances de ela ter um final triste. Mas a saga do adolescente que passou por dois transplantes de coração é exemplo de grande sucesso.

Matheus Rodrigues, o adolescente que passou por dois transplantes de coração

Crédito: Reprodução/TV GloboMatheus Guimarães, o adolescente que passou por dois transplantes de coração

O caso de Matheus Guimarães, de 15 anos, é o primeiro de um retransplante cardíaco no Estado do Rio de Janeiro.

E não foi fácil completar com louros a segunda cirurgia – as duas operações foram realizadas pela equipe do Instituto Nacional de Cardiologia, nas Laranjeiras, zona sul do Rio.

O adolescente apresentava uma patologia de nascença no coração. Quando ele tinha 11 anos, os médicos do instituto identificaram a necessidade de um transplante de urgência.

Em fevereiro de 2018, surgiu um doador de Curitiba (PR).

O então novo coração de Matheus saiu da capital paranaense em um avião da Força Aérea Brasileira.

Porém, quando a equipe que levava o órgão chegou ao Aeroporto do Galeão, no Rio, deparou-se com um grande obstáculo: o trânsito, por conta de um tiroteio.

O coração teve de seguir de helicóptero para seu destino. E contou ainda com um veículo acompanhado de batedores para abrir caminho no trecho final do percurso.

Foi no limite de tempo a chegada. E o primeiro transplante foi realizado.

Dois anos depois, exames de rotina detectaram uma pericardite – inflamação na membrana que envolve o coração – no órgão transplantado.

Seria necessário novo transplante. E Matheus foi internado.

No período de internação, o adolescente teve uma parada cardíaca.

Durante duas horas a equipe médica realizou procedimentos para manter o fluxo sanguíneo pelo corpo de Matheus, até que ele fosse colocado em uma máquina que realiza a função do coração fora do corpo.

No dia seguinte, surgiu um novo doador.

Em 17 de fevereiro deste ano, ocorreu a operação do retransplante.

Ao final da cirurgia, porém, o terceiro coração do adolescente não batia.

Ele precisou ficar novamente, por mais três dias, ligado a um aparelho, até que seu novo coração começasse a bater sozinho. No total, foram quatro meses de internação.

Agora, o sonho de Matheus é fazer faculdade de programação no Canadá.

Em entrevista à TV Globo, o cirurgião-chefe Marcelo Gomide disse que Matheus, o adolescente que passou por dois transplantes de coração, é um iluminado.


Fonte

Deixar uma resposta